segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Comparative Form - Forma Comparativa

The comparative (an chomparáid)

In Irish there are only two grades of comparison (céimeanna comparáide):
  • the positive (bunchéim)
    This is the base form of the adjective
  • the comparative (breischéim)
    The comparative expresses, depending on the context, the superlativ (sárchéim) as well! A superlativ on it's own does not exist.
(The differentiation found in many books, and even grammar books, of the comparatives with níos of a "superlative" using is too simplified and just wrong)

The regular form of the comparative form (foirm bhreischéime)

The regular form is the feminine genitive singular form  of the adjective (see declension)
Here again as a rundown:
  • 1st declension:

    1. adjectives ending in a consonant are palatalised + -e:
      e.g: ban - baine, glic - glice, ramhar - raimhre, moch - moiche, imríoch - imríche
    2. adjectives ending in -ach/ -each get the suffix -aí/-í:
      e.g.:aisteach - aistí, salach - salaí
      (in the old spelling: -aighe/-ighe > -aí/í, e.g. aisteach - aistighe)
  • 2nd declension:

    1. adjectives ending in -úil: get the suffix -úla:
      e.g: spéisiúil - spéisiúla
    2. adjectives ending in -ir: get the suffix -ra:
      e.g: deacair - deacra, cóir - córa
  • 3rd declension:

    1. adjectives ending in a vowel : in the standard, the comparative form = the base form
      e.g: dorcha - dorcha, beo - beo
    2. in Connacht, monosyllabic adjectives ending in a vowel a comparative form with the additional suffix -(o)cha
      e.g.: beo - beocha, breá - breácha, buí - buíocha.
      The same comparative form occurs with monosyllabic adjectives of the 1st declension ending in -bh ( -bh mostly voiceless)
      e.g.: tiubh [t'u:] - tiúcha (standard: tibhe), dubh [du:] - dúcha (standard: duibhe).

The irregular form:

There are only a few irregular comparative forms:
English positive comparative
good maith fearr
bad dona measa
evil olc measa
small beag
big mór
long fada faide,
pretty breá breátha
hot te teo
simple furasta fusa
much iomaí lia
close fogas foisce
nice ionúin ansa, ionúine
likely  dócha dóichí
strong  tréan tréise, tréine
dry  tirim tirime, tiorma
rather  - túisce
closer (to)  - neasa (do)
and are also used for more and less.

forming the comparative with and

Some adjectives have the same comparative form as the base form (as in the standard of all of the 3rd declension).
In order to signify the comparative, one can additionally use the word (= bigger, more) or (= smaller, less).
Theoretically, this form is possible with all adjectives.
Especially one can make a softened statement in the sense of "less": (e.g.: is lú is sean = not so old, less old). Here one often uses the abstract noun instead of the adjective (níos lú fearúileacht = less masculine)
tense form example
present is mó / lú is + adjective-base form Is mó is crua é ná riamh = it is worse than ever
preterite/conditional ba mhó / lú ba + adjective-base form Ba mhó ba chrua é ná riamh. = it was worse than ever 
alternative is mó / lú + noun an fear is mó cáil = the most famous man 
The latter form is very similar to the German genitive attributive "ein man größten Ruhmes"=a man of greatest fame

the suffix -de = the...the:

Sometimes -de is added to the comparative form
Mainly, this has the meaning "the...-er"
e.g. fearrde = the better, móide = the bigger/more, lúide = the less
Actually, this -de is the prepositional pronoun de (preposition de + é) and literally means "of him, of it"
Principally, this acts as a pronoun that refers to a preceding or following part of the sentence.
Is fusaide é a dhéanamh. = the simpler it is done. (literally: "Is simpler-of it it to do")
Is fearrde é thú. = the better it is for you (literally: "Is better-of it it you")
Ní miste (measa + de) liom é. = it doesn't bother me. (literally: "not-is worse-of it with-me it", also: "it is not any worse, I think")
Ní móide go rachfaidh mé. = It is not likely, that I will go. (literally: "not-is bigger-of it that I will go", also: "it is not any more, that ...")
Is móide an trua. = the more tragic it is. (literally: "it bigger-of it the pity")
móide and lúide serve also as "plus" and "minus"
lúide 10 bpunt = minus 10 Pfund (lit. "less-of it10 Pfund", "the less 10 Pfund")
de can less often also stand alone with the base form of the adjective:
e.g.: Bí cinnte de go ... = be sure of it , that ...
Instead of the suffix -de in the comparative, is amhlaidh is + comparative is used in the sense of "the...the".
This is especially done in constructions with the abstract noun.

use of the comparative (comhréir na breischéime)

The comparative form can not be used like a normal adjective predicative and attributive. It is a purely predicative adjective form (e.g.: "he is bigger"). An attributive use ("the bigger man") can only with the help of a relative clause, in which the comparative is the predicate. (e.g.: "the man who is bigger").
Furthermore, the comparative form can only be used with the copula (also "níos" is a copular form)
When using the comparative form one must make sure that if the adjective is to be used
  • predicative/adverbial (e.g. I am bigger/I run faster) or
  • attributive(e.g.: I am the bigger/biggest man, I am the faster/fastest runner)
and also if it is to be
  • dependent (with a comparative object: e.g. I am bigger than you ) or
  • autonomous (without a comparative object: I am bigger).

predicative and adverbial use:

the dependent comparative (comparáid spleách)

This use is marked by the use of the der conjunction ná = als.
In clauses with a real verb:
  • In the present, níos is placed before the comparative form.
    Níos is formed out of (= thing) and is (= copula ). Literally translated, níos would mean "a thing that is...".[ 1 ]
    This (= thing) is not to be confused with the negativen verbal particle (= not).
  • Because instead is is ba in the preterite/conditional, there is the possibility of ní ba (literally: "a thing that was...").
    Also often appearing as one word: níba. But níos is also used in the preterite/conditional.
tense form example
present níos + comparative form Tá an ghrian  níos gile ná an ghealach. = The sun ist brighter than the moon.
pret. and condit. ní ba / níba + comparative form Bhí an ghrian ní ba ghile ná an ghealach. = The sun was brighter than the moon.
pret. and cond. preceding vowel/ fh ní b' / níb + comparative form Bhí an ghrian ní b'áille ná an ghealach. = The sun was prettier than the moon.
In copular clauses:
  • The copula can take the place of bí in the present and preterite/conditional, then níos / níba does not occur
    but simply is / ba (without ní)
tense form example
present is + comparative form Is gile an ghrian ná an ghealach. = The sun is brighter than the moon.
pret. and condit. ba + comparative form Ba ghile an ghrian ná an ghealach. = The sun was brighter than the moon.
pret. and cond. preceding vowel /fh b' + comparative form B'áille an ghrian ná an ghealach. = The sun was prettier than the moon.
Is fearr Gaeilge bhriste ná Béarla cliste! = Broken Irish is better than clever English!
If a verb follows ná
In this case, ná (mar), seachas mar, thar mar appears with a direct relative clause:
Labhraíonn sé níos fearr ná (mar) a scríobhann sé. = He speaks better than he writes.

The autonomous comparative (comparáid néamhspleách)

If the than-part is omitted (e.g. "The sun is brighter" instead of "The sun ist brighter than the moon"), one speaks of the autonomous comparative
In the form of the clause, nothing changes. e.g.: Tá an aimsír níos teo inniu. = The weather is warmer today.
        Bhí an ghrian níba ghile inné. = The sun was brighter yesterday.


To express the increase of an attribute (e.g."to get better"), one uses the verb éirigh
e.g.: D'éirigh an aimsir níos teo ón lá inné = The weather became warmer since yesterday.
Or one uses the gradual abstract noun instead of the comparative form with the verb téigh + i:
e.g.: Tá sé ag dul i bhfeabhas. = It will get better.
To make statements with much + comparative (e.g.: "much better"), one uses mórán = "an amount", cuid mhaith = "a good bit" or i bhfad = "in length"
e.g. cuid mhaith níos fearr = much better, mórán níos mó = much bigger, i bhfad níos measa = much worse.
Similarly, one can also use numbers, especially seacht = "seven (times)".
e.g.: Tá sise seacht níos áille ná tusa. = She is seven times prettier than you.

Attributive use:

The term "attributive" is really only in the German translation correct.
In Irish, the comparative is not used attributively. Because of this, auxilliary constructions with relative clauses are necessary (e.g. instead of "the bigger man" follows "the man that is bigger" = an fear is mó)

indefinite noun and autonomous comparative

Only in this case can one use níos / níba + comparative attributively e.g.: Ba mhaith liom carr níos fearr. = I would like to have a better car.
lit.: "would be good with-me car thing-that-is better"

every other case

In every other case, also:
  • definite noun and/or
  • dependent comparative (with a than-suffix)
If one uses the comparative as a dir. relative clause with the copula
tense form example
present is + comparative form Tá leabhar is mó agamsa ná do cheannsa. = I have a bigger book than you.
pret. and condit. ba + comparative form Bhí leabhar ba mhó agamsa ná do cheannsa. = I had a bigger book than you.
pret. and cond. preceding vowel/fh ab + comparative form Bhí leabhar ab áille agamsa ná do cheannsa. = I had a prettier book than you.
definite nouns
This is especially the case in which the superlative would occur.
How to translate such an Irish expression (comparative or superlative), is only to be seen from the context.
e.g.: an fear is mó = the bigger man or: the biggest man (lit.: "the man that is bigger")

Note the following:
  • If (= than) follows, it is always in the comparative sense:
    e.g.: an fear is mó ná mise = the man, that is bigger than me
  • In the case of a comparative object, one uses, in the superlative sense, not but

    • de (= of) together with a group term (the biggest of ...)
      e.g.: an fear is mó de na daoine = the biggest man of the people, an ceann is lú den bheirt = the smaller of the two
    • ar (= on) together with a group term
      e.g.: an fear is mó ar an domhan = the biggest man in the world, ar a chineál = of his kind
      "by far" is expresses ar fad .
      e.g.: an fear is mó ar fad = the by far biggest man
    • a further relative clause
      e.g.: an fear is mó atá ann = the biggest man that there is
    • a further relative clause with (de + gen. relative pronoun a > )
      e.g.: an fear is mó dá bhfaca mé riamh = the biggest man that I have ever seen (literally: "... of-all-that saw I ever)";
      e.g.: an fear is mó dá bhfuil ann = the biggest man of all that there is (literally.: "... of-all-that are in-it")
  • In identifying clauses one may omit the subject (because it is equal to the predicate noun)
    e.g.: Ba í an tsúil chlé (an tsúil) ba laige aige. = The left eye is his weaker (eye)
  • Definite nouns with the comparative form are only possible with the article (not with other defining words).

    • This is why there can never a possessive pronoun occurring here!
      Instead of that, a short direct relative clause with a form of ag: (e.g.our = atá againn, my = atá agam, etc.), often there is only one form of ag: (e.g.: againn, agat, etc.)
      e.g.: ár dteach mór = our big house but: an teach is mó (atá) againne = our biggest house
  • Often one uses, in place of a copular identification clause, a construction of bí with the preposition ar: (see identification clauses without the copula )
    e.g.: Tá sé ar an duine is cliste sa rang. = He is the smartest in the class.
  • To make a statement like "his is one of the smartest" (classificatory clause) one uses again the preposition ar + plural of the noun:
    e.g.: Tá sí ar na cailiní is áille atá ann. = She is one of the prettiest girls that there is.
  • Statements like"the second biggest / second bigger" etc.: an dara + noun + comparative
    e.g.: an dara fear is mó = the second largest man; an dara seomra is dorcha = the second darkest room; an tríú háit is fearr = the third best place
  • To make (actually predicative) statements like: "He is the bigger/biggest", one uses the noun ceann (= "head") as a pronoun

    tense form example
    present Is + subject + an ceann + is  + comparative form  Is í an bhean an ceann is mó. = The woman ist the bigger / biggest.
    preterite / conditional  Ba + subject + an ceann + ba/ab + comparative form   Ba í an bhean an ceann ba mhó. = The woman was the bigger / biggest
  • As one can see, the superlative thought is in its sense "attributive", it is not possible to use it adverbiallly, e.g.: "Seán runs the fastest."
    Either one uses the more comparative Ritheann Seán níos luaithe. = Seán runs faster.
    or one must rearrange it to: [ 2 ]:
    Is é Seán is luaithe rith. = "Seán is the fastest running "
    Is é Seán is luaithe a ritheann. = "Seán is the fastest who runs"
  • A genitive expression like: "a man of the highest fame" is translated with the nominative:
    e.g.: an fear is airde clú = a man of the highest fame (lit.: "a man is highest fame")

The equative (an chéim chóthroim)

or also degree of equity (cóthroim = comh + trom = as strong)
The equative expresses that 2 things are the same w.r.t. an attribute (e.g You are as big as me.)
Like in German one needs 2 words ("so...wie"="as ... as"): chomh (= "as") and le (= "as", lit."with").
The adjective in the base form comes between the two. Instead of le also agus / is (= "and") with a dir. relative clause can be used.

The predicative equative

Statements like"He is as big as you"
form example
tá + subject + chomh + adj. + le + comparative object: Tá mé chomh mór le Pól. = I am as big as Paul.
tá + subject + chomh + adj. + agus (is) + direct relative clause: Tá mé chomh mór is atá Pól. = I am as big as Paul.
For statements like "He is just as big" one uses the words seo/sin/siúd or céanna.
form example
tá + subject + chomh + adj. + seo/sin/siúd Tá sé chomh mór seo. = He is just as big (as this).
tá + subject + chomh + adj. + céanna Tá mé chomh sásta céanna. = I am just as happy.
It is also possible to use comh- as a prefix to the adjective or noun:
Tá siad comhairde = They are equally big.
Statements like "He is so big that ..." are made similarly to the German/English with go (= that), but connected via agus (or there is a demonstrative pronoun):
form example
tá + subject + chomh + adj. + agus go/nach Bhí mé chomh sásta agus go raibh tú ann. 
= I was so happy, that you were there.
tá + subject + chomh + adj. + sin + go/nach Bhí mé chomh sásta sin go raibh tú ann. 
= I was so happy, that you were there.
Statements like "so big, as if..." are formed with and an irreal conditional clause:
form example
tá + subject + chomh + adj. + agus dá Bhí mé chomh dona agus dá mbeidh mé tinn.
= I was feeling so bad, as if I were sick.
The interrogative form "how big is he?" is cé chomh (= how?, lit. "who so?") again with le
Without cé it can be used as an exlamation ("how big he is!")
As opposed to the German, the logical subject of such clauses appears after le : chomh mór leat! = how big you are! (lit.: "so big with-you")
- form example
question: Cé + chomh + adj. + le + subject? Cé chomh sásta leat? = How happy are you? 
Cé chomh sásta le Pól? = How happy is Paul?
exclamation: Chomh + adj. + le + subject! Chomh sásta leat! = How happy you are!
Chomh sásta le Pól! = How happy Paul is!
Cé chomh hard leis an tsliabh? = How high is the mountain?
Cé chomh beag leis an bpáirc? = How small is the park?
Féach, chomh domhain leis an loch! = Look, how deep the lake is!
Another form to express something similar is (without the equativr, but with the abstract noun) see "amazing, how big he is" (also as a question: "how ... is he?")
The interrogative form cá + adj. = how ... is ..., e.g. Cá hard é? = How high is it?  is also possible.

The attributive equative

Statements like e.g.: "as good a man as you"
chomh + adjective + le is simply placed after the noun.
The classification is done via bí + ar or bí + i:
form example
noun + chomh + adj. + le + comparative object   Tá sé ar fhear chomh maith leat = He is as good a man as you.
Tá sé ina fhear chomh maith leat = He is as good a man as you.

(lit.: "is he on / in-his man so good as-you")
Possible is also: chomh + adj. + de + noun + le:
form example
chomh + adj. + de + noun + le + comparative object   Tá sé chomh maith d'fhear leat = He is as good a man as you.
(lit.: "is he so good of man with-you")
A substantivisation of the adjectives with the prefix comh- = "same" (có- preceding mh-) is possible. Otherwise the substantivised adjective remains unchanged to the adjective form. The comparative object acts as the possessive pronoun.
form example
possessive pron. + comh- + substantiv. adj. + de + noun   Níl do chómhaith d'fhear anseo. = There is no good man such as you here.
(lit.: "not-is your same-goodness of man here")

Em português fica :

O comparativo (um chomparáid)Na Irlanda existem apenas dois tipos de comparação (céimeanna comparáide):

* A bunchéim (positivo)
Esta é a forma base do adjetivo
* A breischéim (comparativa)
O comparativo expressa, dependendo do contexto, o superlativ (sárchéim) tão bem! A superlativ em seu próprio não existe.
(A diferenciação encontrada em muitos livros, e até mesmo livros de gramática, da comparativos com NIOS de um "superlativo" usando é muito simplificada e errado)A forma regular de forma comparativa (bhreischéime foirm)
A forma regular é a forma do genitivo singular feminino do adjetivo (ver declinação)Aqui, novamente como um resumo:

* Primeira declinação:
1. adjetivos terminando em uma consoante são palatalised-e:
por exemplo: proibição - Baine, glic - Glice, ramhar - raimhre, moch - moiche, imríoch - imríche
2. adjetivos terminados em-ada /, cada um começar a -aí/-í sufixo:
por exemplo: aisteach AISTI -, Salach - salai
(Na grafia antiga: -aighe/-ighe-> aí / Eu, por exemplo, aisteach - aistighe)
* Declinação 2:
1. adjetivos terminados em-UIL: recebe o sufixo-Ula:
e.g: spéisiúil - spéisiúla
2. adjetivos terminados em-ir: recebe o sufixo-ra:
e.g: deacair - deacra, coco - Cora
* Terceira declinação:
1. adjetivos terminados em vogal: na norma, a forma comparativa = formam a base
e.g: dorcha - dorcha, beo - beo
2. em Connacht, adjetivos monossilábicos terminados em vogal forma comparativa com o sufixo adicional - (o) cha
por exemplo: BEO - beocha, brea - breácha, Bui - buíocha.
A mesma forma comparativa ocorre com adjetivos monossilábicos da primeira declinação que terminam em-bh (principalmente surdas-BH)
por exemplo: t'u [tiubh:] - tiúcha (padrão: tibhe), Dubh [du:] ducha - (padrão: duibhe).
A forma irregular:
Há apenas alguns irregular formas de comparação:
Inglês positivo comparativafearr maith bommeasa dona ruimmeasa olc malpequenas lú Beaggrande Mó mórfaide fada tempo,siamuito brea breáthaquente te teoFusa furasta simpleslia muito Iomaifoisce fogas fecharansa ionúin agradável, ionúineprovável dóichí dóchatréise tréan forte, tréinetirime tirim seca, tiormasim - túiscemais próximo (a) neasa - (fazer)
mo e Lú também são utilizados para mais ou menos.que formam o comparativo com mo e lú
Alguns adjetivos possuem a mesma forma comparativa, a forma base (como o padrão de todas as declinações 3).A fim de indicar o comparativo, pode-se utilizar adicionalmente mo palavra (= maior e mais) e Lú (= menor, menos).Teoricamente, essa forma é possível com todos os adjetivos.Especialmente lú um pode fazer uma declaração suavizada no sentido de "menos": (por exemplo: é lu é sean = não tão velho, menor de idade). Aqui, muitas vezes usa o substantivo abstrato, em vez de o adjetivo (NIOS lú fearúileacht = menos masculino)
exemplo forma tensapresente é mo / CN é a forma-base adjetivo é mo é crua É riamh nd = é pior do que nuncapretérito / ba condicional mho / Lu ba formulário base adjetivo Ba-ba mho chrua É riamh ná. = Era pior do que nuncaalternativa é mo / Lu o medo é um substantivo Cail mo = o homem mais famoso
Esta última forma é muito semelhante ao homem ein alemão genitivo atributivo "größten Ruhmes" = um homem de grande famao sufixo-de = do ... à:
Às vezes, é adicionado de forma comparativaPrincipalmente, esta tem o significado de "o er ...-"por exemplo, fearrde = o melhor, móide = maior / mais, a menos lúide =
Na verdade, esta é a de pronome de preposicional (preposição de é) e significa literalmente "dele, dela"Principalmente, este funciona como um pronome que se refere a uma anterior ou seguinte parte da frase.por exemplo:É fusaide É um dhéanamh. = O mais simples é feito. (Literalmente: "É mais simples do que se fazer")É fearrde É qui. = O que é melhor para você (literalmente: "é melhor do que isso você")Ní miste (measa de E liom). = Não me incomoda. (Literalmente: "não é pior do que-me com ele", também: "não é pior, eu acho")Ní móide ir mé rachfaidh. = Não é provável que eu vá. (Literalmente: "não é maior do que que eu vou", também: "não é mais, que ...")É um móide Trua. = O mais trágico é. (Literalmente: "é maior do que a pena")
móide lúide e servem também como "plus" e "menos"lúide bpunt 10 = menos 10 Pfund (lit. "menos de IT10" Pfund, "a menos 10 Pfund")
de menos pode muitas vezes também estar sozinho com a forma base do adjetivo:por exemplo: Bí cinnte de ir ... = Ter a certeza de que, que ...
Em vez de o sufixo-de no comparativo, é amhlaidh é comparativo é usado no sentido de "... o".Isto é especialmente feito em construções com o substantivo abstrato.uso do comparativo (comhréir nd breischéime)
A forma comparativa não pode ser usado como um adjetivo normal predicativa e atributiva. É uma forma puramente adjetivo predicativo (por exemplo: "ele é maior"). O uso atributivo ("o grande homem") só pode com a ajuda de uma cláusula relativa, em que o comparativo é o predicado. (Por exemplo: "o homem que é maior").Além disso, a forma comparativa pode ser usado somente com a cópula (também "NIOS" é uma forma de copular)Ao usar a forma comparativa é preciso certificar-se que, se o adjetivo é para ser usado

* Predicativo / adverbial (por exemplo, eu sou maior / Eu corro mais rápido) ou
* Atributivo (por exemplo: Eu sou o maior / mais grande homem, eu sou o mais rápido / mais rápido corredor)
e também se é para ser

* Dependente (com um objeto de comparação: por exemplo, eu sou maior do que você) ou
* Autónomas (sem um objeto de comparação: estou maiores).
adverbial predicativa e utilização:dependente spleách (comparativo comparáid)
Esse uso é marcada pelo uso de NA = conjunto der als.
Nas orações com verbo real:

* No presente, NIOS é colocada antes da forma comparativa.
Novato é formada a partir de Ni (coisa =) e é (= cópula). Traduzido literalmente, NIOS significaria "uma coisa que é ...".[ 1]
Esta ni (= coisa) não deve ser confundida com a negativen ní partícula verbal (= não).
* Porque é preferivelmente é ba no pretérito / condicional, há a possibilidade de Ni ba (literalmente: "uma coisa que foi ...").
Além disso, muitas vezes aparecendo como uma palavra: níba. Mas NIOS também é usado no pretérito / condicional.
exemplo forma tensaNIOS apresentar uma forma comparativa Tá NIOS ghrian gile ná uma ghealach. = O ist dom mais brilhante que a lua.pret. e Condit. ní ba / form níba comparativo Bhi um ghrian ní ba ghile ná ghealach um. = O sol estava mais brilhante que a lua.pret. e cond. vogal anterior / b fh NI / form ponta comparativo Bhi um ní ghrian b'áille ná uma ghealach. = O sol estava mais bonita que a lua.
Nas orações copular:

* A cópula pode tomar o lugar de bi no presente e no pretérito / condicional, depois NIOS níba / não ocorrer
mas simplesmente é / ba (sem ni)
exemplo forma tensapresente é a forma comparativa é um ná gile ghrian um ghealach. = O sol é mais brilhante que a lua.pret. e Condit. ghile ba Ba uma forma comparativa ná ghrian um ghealach. = O sol estava mais brilhante que a lua.pret. e cond. vogal anterior / b fh "forma comparativa B'áille um ná ghrian um ghealach. = O sol estava mais bonita do que a lua.
É fearr Gaeilge bhriste ná cliste Béarla! = Broken Irlandês Inglês é melhor do que inteligente!
Se um verbo segue ná
Neste caso, ná mar (), seachas mar, mar thar aparece com uma cláusula relativa direto:Labhraíonn sé NIOS fearr ná (mar) uma sé scríobhann. = Ele fala melhor do que ele escreve.O autônomo néamhspleách (comparativo comparáid)Se a parte que é omitido (por exemplo, "O sol é mais brilhante", em vez de "O ist dom mais brilhante que a lua"), fala da autonomia comparativaNa forma da cláusula, não muda nada.
por exemplo: Tá um aimsír NIOS inniu teo. = O tempo está mais quente hoje.
Bhi um níba ghrian inne ghile. = O sol estava brilhante ontem.diverso
Para expressar o aumento de um atributo (por exemplo, "para ficar melhor"), usa o verbo éirighpor exemplo: D'éirigh um aimsir NIOS teo na La inne = O tempo tornou-se mais quente desde ontem.Ou se usa o substantivo abstrato gradual, em vez da forma comparativa com o verbo Teigh i:sé por exemplo: Tá ag dul i bhfeabhas. = Ela vai ficar melhor.
Para fazer declarações com muitos comparativos (por exemplo: "muito melhor"), usa um Morán = "um número", mhaith CUID = "um bom bocado" ou bhfad i = "no comprimento"por exemplo, fearr NIOS mhaith CUID = muito melhor, mo NIOS Morán = muito maior, eu measa NIOS bhfad = muito pior.Do mesmo modo, também se pode usar números, especialmente seacht = "sete (vezes).por exemplo: Tá Sise seacht NIOS áille ná Tusa. = Ela é sete vezes mais bonita que você.uso atributivo:
O termo "atributo" é realmente apenas a tradução alemã correta.Na Irlanda, o comparativo não é usado atributivamente. Devido a isso, as construções auxiliares, com orações relativas são necessárias (por exemplo, em vez de "o grande homem" segue "o homem é maior que" = medo é um mo)substantivo indefinido e autônoma comparativaSó neste caso se pode usar NIOS / níba comparativo atributivamente
por exemplo: Ba mhaith liom carr fearr NIOS. = Eu gostaria de ter um carro melhor.lit. "seria bom com carro-me coisa que é melhor"qualquer outro caso
Em qualquer outro caso, também:

* Substantivo definitivo e / ou
* Dependente comparativo (com um sufixo-que)
Se alguém usa o comparativo como um dir. cláusula relativa à cópula
exemplo forma tensapresente Leabhar Tá forma comparativa é ná agamsa Mó fazer cheannsa. = Eu tenho um livro maior do que você.pret. e Condit. forma comparativa ba ba Bhi Leabhar mho agamsa ná fazer cheannsa. = Eu tinha um livro maior do que você.pret. e cond. vogal anterior / ab fh comparativa forma ab Leabhar Bhi áille agamsa ná fazer cheannsa. = Eu tinha um livro bonito que você.
substantivos definidos
Isto é especialmente o caso em que o superlativo iria ocorrer.Como traduzir uma expressão irlandesa (comparativo ou superlativo), só deve ser visto a partir do contexto.por exemplo: o medo é mo = o maior homem ou: o maior homem (literalmente: "o homem que é maior")
Observe o seguinte:

* Se ná (= que) se segue, é sempre no sentido de comparação:
exemplo: o medo é mo mise nd = o homem, que está maior do que eu
* No caso de um objeto de comparação, utiliza-se, no sentido superlativo, mas não ná
o de (= de), juntamente com um termo de grupo (o maior de ...)
por exemplo: o medo é mo de Daoine na = o maior homem do povo, é um ceann lú bheirt den = o menor dos dois
Ó ar (= a), juntamente com um prazo de grupo
por exemplo: o medo é mo ar um domhan = homem o maior do mundo, um ar chineál = de sua espécie
"De longe", é manifesta a ar da moda.
por exemplo: o medo é mo fad = ar, de longe, o maior homem
o de uma cláusula adicional relativa
por exemplo: o medo é mo ann ata = o maior homem que há
cláusula relativa com oa mais da (de gen. Dá um pronome relativo>)
por exemplo: o medo é mo Dá bhfaca riamh me = o maior homem que eu já vi (literalmente: "... de-tudo-que eu nunca vi)";
por exemplo: o medo é mo ann Dá bhfuil = homem maior de tudo o que existe (literally.: "... de-tudo-que são em-it")
* Na identificação de cláusulas se pode omitir o assunto (pois ele é igual ao nome de predicado)
por exemplo: eu Ba um chlé tsúil (um tsúil) ba laige AIGE. = O olho esquerdo é o mais fraco (olho)
substantivos * Definite com a forma comparativa só é possível com este artigo (e não com outros termos que definem).
Este é o porquê não pode nunca um pronome possessivo ocorrendo aqui!
Ao invés disso, uma cláusula directa relativamente curto, com uma forma de ag: (egour = ata againn, meu = ata Agam, etc), muitas vezes há apenas uma forma de ag: (ex.: againn, Agat etc)
por exemplo: ar mór dteach = casa grande, mas a nossa: um ensinar é mo (ATA) againne = casa a nossa maior
* Muitas vezes se usa, no lugar de uma cláusula de identificação copular, a construção de BI com o ar preposição: (cláusulas de identificação sem ver a cópula)
por exemplo: Tá sé ar um duine é sa cliste tocou. = É mais inteligente da classe.
* Para fazer uma afirmação como "o seu é um dos mais inteligentes" (cláusula classificatória) se usa de novo o ar preposição plural do substantivo:
por exemplo: Tá sí AR NA cailiní é áille ann ATA. = Ela é uma das moças mais bonitas que existe.
* Afirmações como "a segunda maior / segundo maior", etc: um substantivo dara comparativa
por exemplo: o medo é mo = dara o homem segundo maior, um seomra dara dorcha = é o quarto mais escuro segundo, um Hait TRIU é fearr = colocar o terceiro melhor
* Para fazer (na verdade, predicativo) afirmações como: "Ele é o maior maior /", um usa o ceann substantivo (= "cabeça") como um pronome
exemplo forma tensa
está sujeita uma ceann é a forma comparativa é eu um bhean um ceannsujeita uma ceann é a forma comparativa é eu um bhean um ceann é mo. A mulher ist = o maior maior /.
pretérito / sujeito condicional Ba ba uma ceann / form ab Comparada I Ba um bhean um mho ba ceann. = A mulher foi o maior maior /

* Como se pode ver, o pensamento é superlativo em seu sentido "atributo", não é possível usá-lo adverbiallly, por exemplo: "Seán corre mais rápido."
Ou se usa mais o comparativo Ritheann Seán NIOS luaithe. = Seán corre mais rápido.
ou é preciso reorganizá-la para: [2]:
É e Sean é rith luaithe. = "Sean é o mais rápido correndo"
É e Sean é um luaithe ritheann. = "Sean é o mais rápido que funciona"
* A expressão genitivo como: "um homem da mais alta fama" é traduzida com as nominativas:
por exemplo: medo é um clu airde = um homem da mais alta fama (literalmente: "um homem é mais" fama)
O equitativas (um chóthroim Cheim)
ou grau também dos capitais próprios (cóthroim = trom comh = mais forte)
O equitativas expressa que duas coisas são a mesma wrt um atributo (e.g Está tão grande quanto a mim).Como em alemão precisa de um 2 palavras ("por isso ... wie" = "como ... como") chomh: (= "como") e le (= "como", lit. "Com").O adjetivo na forma de base fica entre os dois. Em vez de le também agus / é (= "e") com um dir. cláusula relativa pode ser usada.O predicativo equitativas
Declarações como "Ele é tão grande quanto você"
formulário de exemplotá sujeito chomh adj. le objeto de comparação: ta me mór chomh le Pol. = Eu sou tão grande quanto Paul.tá sujeito chomh adj. agus (é) uma cláusula relativa direta: ta me mór chomh é ATA Pol. = Eu sou tão grande quanto Paul.
Por declarações como "Ele é tão grande" usa-se o seo palavras / pecado / siúd ou céanna.
formulário de exemplotá sujeito chomh adj. pecado seo / siúd Tá sé seo mór chomh. = Ele é tão grande (como este).tá sujeito chomh adj. céanna ta me céanna Sasta chomh. = Eu sou tão feliz.
Também é possível usar comh como um prefixo para o adjetivo ou substantivo:Tá comhairde siad = Eles são igualmente grandes.
Declarações como "Ele é tão grande que ..." são feitas à semelhança do Alemão / Inglês, com vão (= isso), mas conectados através agus (ou há um pronome demonstrativo):
formulário de exemplotá sujeito chomh adj. agus go / nach Bhi mé agus Sasta chomh ir ann tú raibh.= Eu estava tão feliz, que você estava lá.tá sujeito chomh adj. pecado go / nach Bhi mé pecado Sasta chomh ir ann tú raibh.= Eu estava tão feliz, que você estava lá.
Afirmações como "tão grande, como se ..." são formadas com uma cláusula da e irreal condicional:
formulário de exemplotá sujeito chomh adj. agus Dá Bhi mé chomh dona agus Dá Tinn mé mbeidh.= Eu estava me sentindo tão mal, como se eu estivesse doente.
A forma interrogativa "quão grande é ele?" é cé chomh (= como?, lit. "que isso?") novamente com leSem cé ele pode ser usado como uma exlamation ("o quão grande ele é!")Ao contrário do alemão, o sujeito lógico de tais cláusulas aparece depois le: leat mór chomh! = Quão grande você é! (Literalmente: "tão grande com-você")
- Formulário de exemplopergunta: adj chomh Cé. le sujeito? Cé leat Sasta chomh? = Como você está feliz?Cé chomh Sasta le Pol? = Como feliz é Paul?exclamação: Chomh adj. le sujeito! Chomh leat Sasta! = Como você está feliz!Chomh Sasta le Pol! = Como Paul é feliz!
exemplos:Cé chomh leis dura um tsliabh? = Qual é a montanha?Cé chomh Beag um bpáirc leis? = Como pequeno é o parque?Féach, domhain leis chomh um lago! = Olha, a profundidade do lago é!
Outra forma de expressar algo semelhante (sem as equativr, mas com o substantivo abstrato) ver "surpreendente, o quão grande ele é" (também como uma questão: "... como ele está?")A forma interrogativa cá adj. = Como ... é ..., por exemplo, Ca e duro? = Qual é ela? também é possível.O equitativas atributivo
Afirmações como por exemplo: "um homem tão bom como você"
chomh adjetivo le é simplesmente colocado após o substantivo.A classificação é feita através de ar ou i Bí bi:formulário de exemplochomh adj substantivo. le comparativo objeto Tá sé ar fhear leat maith chomh = Ele é tão bom um homem como você.Tá sé ina fhear leat maith chomh = Ele é tão bom um homem como você.(Literalmente: "ele é on / in-homem a sua tão boa como-você")
Possível também é: adj chomh. de substantivo le:formulário de exemploadj chomh. de substantivo le comparativo objeto Tá maith chomh sé d'leat fhear = Ele é tão bom um homem como você.(Literalmente: "ele é tão bom do homem com-você")
A substantivisation dos adjetivos com o prefixo comh = "mesmo" (co-anterior-MH) é possível. Caso contrário, o adjetivo substantivised mantém-se inalterada a forma de adjetivo. O objeto funciona como comparativo o pronome possessivo.formulário de exemplopron possessivo. substantiv comh. adj. de substantivo Nil fazer anseo chómhaith d'fhear. = Não há ninguém tão bom como aqui.(Literalmente: "Não é a sua bondade, mesmo do homem aqui")

Postado por:
Tales Carneiro dos Santos
8ª serie B

Nenhum comentário:

Postar um comentário